Prática

Notícias

PRÁTICA

8 truques incríveis para melhorar a fotografia de alimentos do seu estabelecimento

Aqueles que tem um negócio no ramo alimentício já devem estar acostumados com o ato de fotografar seus produtos. A fotografia de alimentos é crucial para a atração de clientes e o bom desenvolvimento de uma estratégia de marketing digital. Portanto, é importante saber como tirar o máximo proveito dessas fotos.

Não sabe como fazer isso? Acha que precisaria de um fotógrafo profissional ou equipamentos caros? 

Acompanhe este artigo, pois vamos mostrar alguns truques úteis para melhorar a qualidade das fotografias de alimentos do seu negócio.

Qual a importância da fotografia de alimentos?

Essa é uma pergunta primordial, ainda que muitos a ignorem. De maneira bastante simplificada podemos dizer que a importância das fotografias de alimentos está no fato de que elas vendem mais do que o texto. Pense, o que mais lhe atrai em um menu? A descrição dos pratos ou as ilustrações?

Essa atração não acontece por acaso. Observando por uma nuance mais científica, as imagens de pratos estimulam nosso cérebro de maneira similar aos alimentos reais. Esses estímulos neurais acabam por gerar fome em quem vê o conteúdo, principalmente se a pessoa já estava procurando algo para comer.

Portanto, fazer boas imagens dos seus pratos os tornam mais atrativos para os clientes. Além disso, as fotografias podem ser utilizadas nos canais de divulgação do seu negócio aprimorando a estratégia de marketing digital. Elas podem ser úteis no Instagram, no Facebook, em aplicativos de delivery e até mesmo na decoração do estabelecimento.

Mas nem todas imagens são indicadas

Um erro muito comum entre os empreendedores do mercado alimentício é o uso de fotografias não autorais. Usar imagens de banco de imagens gratuitos ou pagos pode até ser uma estratégia rápida, mas não compensa em longo prazo. Pense que, assim como você, outros empreendedores utilizaram a mesma fotografia.

Dessa forma, diminui a originalidade do seu negócio. Seu cliente pode também desistir da compra ou se frustrar já que a ilustração não corresponde com a realidade do produto. É importante que as imagens usadas nas suas redes retratem os produtos de maneira realista.

Cabe ressaltar outra estratégia não recomendada, o uso de artifícios “fake”. Muitos estabelecimentos, para tornar as fotografias de seus produtos mais atrativas, usam produtos não comestíveis na construção do prato. Por exemplo, cola para fixar algo ou mesmo papelão para dar sustentação ao prato.

É interessante que sua fotografia de alimentos fuja desses métodos “fake” de torná-los mais atrativos visualmente. Afinal, eles tornam os pratos uma realidade impossível de ser repetidas com os ingredientes tradicionais, além disso, geram desperdício de alimentos.

Conheça 8 truques para melhorar a fotografia de alimentos do seu negócio

Como prometemos, vamos passar para você algumas dicas de como melhorar as fotografias dos seus pratos. Primeiramente, precisamos dizer que sim, você pode fotografar sozinho os alimentos e apenas com o seu celular. Contudo, para assegurar uma boa qualidade é importante pensar nos seguintes aspectos:

1. Iluminação

Uma preocupação primordial na hora de tirar uma fotografia de alimentos é a iluminação, ela é responsável pela definição das cores e texturas. A dica é utilizar uma luz suave e difusa, pois vai valorizar o visual do prato.

Caso você esteja utilizando a luz natural do ambiente, o ideal é fotografar o prato próximo de uma janela, de preferência em um dia nublado. Ademais, você pode fazer uso de superfícies reflexivas para deixar a luz mais difusa.

Cabe ressaltar também a direção da luz na foto. A dica é evitar a iluminação frontal e investir na iluminação lateral, pois assim é possível aumentar a percepção das texturas por parte de quem vê a fotografia.

2. Ângulos

Você já deve ter ouvido alguém falando que na fotografia tudo depende dos ângulos. Essa frase vale tanto para suas selfies, como para o seu negócio de alimentação. Por isso é importante encontrar o ângulo perfeito do prato.

Como cada alimento apresenta um ângulo que melhor o valoriza, o primeiro passo é decidir o que você deseja destacar no prato. Hambúrgueres, por exemplo, são muito mais valorizados quando fotografados pela lateral.

No entanto, saladas e sopas não costumam ser valorizadas nesse ângulo. Para estes pratos o mais recomendado são fotografias de cima. Busque sempre ângulos inovadores e que ressaltem as características dos seus pratos.

3. Cores

Esse é um ponto importante e que infelizmente muitas vezes passa batido. A composição das cores de imagem é um dos elementos mais impactantes da mesma e, quando bem desenvolvida, valoriza esteticamente o que foi fotografado.

Neste quesito a dica é usar a psicologia das cores. Segundo essa linha de estudos, cores quentes (vermelho, amarelo e laranja) instigam a fome.

Obviamente você não tem que restringir sua paleta de cores a apenas essas, no entanto, cabe ponderar sobre as escolhas das cores na composição da sua imagem. Busque criar relações cromáticas, através do uso de cores que conversam entre si. Uma dica é a utilização de acessórios e elementos coloridos além do prato em si.

4. Cenário

Não adianta achar a iluminação adequada, o ângulo perfeito e a combinação de cores ideal, se não pensar em um cenário que valorize tudo isso. Saiba que nem é preciso algo muito mirabolante, afinal, o foco não deve estar no cenário e sim no alimento.

O cenário inclui a superfície onde o parto está disposto e o pano de fundo, isso pode mudar a depender do ângulo em que se fotografa. Você pode utilizar uma mesa rústica ou coberta por uma toalha fina, um quadro-negro ou mesmo a assadeira utilizada no preparo.

5. Consistência

Esse é um truque incrível para fotografias de alimentos. O ponto de consumo de muitos alimentos nem sempre evidencia ao máximo a textura e a consistência, o que pode fazer com que as imagens não fiquem esteticamente tão bonitas.

Uma dica para superar esse possível empecilho é tirar os alimentos do fogo um pouco antes do cozimento total, quando ainda estão consistentes. Dessa forma, é possível aproveitar e tirar fotos mais interessantes.

6. Brilho

Outra dica para deixar as suas fotos mais atraentes é valorizar o brilho. Isso pode ser feito ao pincelar óleo vegetal nos alimentos, assim eles ficam com um brilho muito mais cativante para quem visualiza.

No caso de frutas, verduras e legumes que serão consumidos in natura, a dica é outra. Respingue um pouco de água, assim os alimentos parecem muito mais frescos e naturais.

7. Criatividade

Esse não é bem um truque, porém faz toda a diferença na melhora visual das suas fotografias de alimentos. Pense, que seu cliente vai ver diversas outras fotos de pratos dos seus concorrentes nas redes.

Se você restringe suas fotos a uma mera reprodução do que já vem sendo feito pelos demais elas não serão reconhecidas imediatamente como suas. Por isso, pense em maneiras criativas e únicas de expor seus pratos.

8. Ingredientes frescos

O uso de ingredientes frescos e de boa qualidade já deve ser uma prática comum no seu negócio, no entanto quando falamos de fotografia de alimentos a preocupação deve ser ainda maior.

Busque escolher ingredientes que estejam com uma estética agradável, sem manchas ou machucados. A preferência deve estar nos ingredientes que realçam o visual do prato e que demonstram uma preocupação com a qualidade do que é servido.

Concluindo, a fotografia de alimentos é um detalhe de extrema importância para valorizar o seu estabelecimento e destacá-lo dos concorrentes. Na hora de tirar suas fotos, tente valorizar os pratos ao máximo e sempre prefira utilizar imagens autorias, em vez de fotos genéricas.

Gostou das dicas? Descubra também como inovar no cardápio e diminuir os custos utilizando a tecnologia.