Your browser does not support JavaScript!

Prática

Notícias

PRÁTICA

 

Quais são os 5 principais tipos de fornos de padaria? Entenda aqui!

Ao contrário do que se pensa, fornos não são todos iguais. Existe um forno específico para cada função, perfil de produto e volume desejado de produtividade. Por isso, as padarias ou quaisquer outros empreendimentos de panificação devem contar com muito mais do que apenas um forno para atender todas as suas necessidades.

Neste artigo, você vai conhecer quais são os tipos de fornos de padaria fundamentais para se ter e qual a importância de cada um deles, as características, as vantagens, entre outras informações relevantes sobre o tema. Continue a leitura e confira!

Quais são os tipos de fornos fundamentais para se ter em uma padaria?

Em geral, quanto maior a variedade de produtos, maior a quantidade de fornos que se deve ter, tanto para atender ao que cada um necessita quanto para conseguir manter as vitrines sempre abastecidas. Como há uma demanda crescente e constante pelo tradicional pão francês, além do pão doce ou pão de leite, a palavra-chave, nesse caso, é produtividade.

1. Forno turbo

Os fornos turbo têm uma turbina que distribui o calor uniformemente em seu interior e comportam mais quantidade de assadeiras sobrepostas. Consequentemente, assam mais produtos e têm a vantagem adicional de ocuparem menos espaço dentro da padaria.

Esses fornos atendem com produtos de menor valor agregado, mas que impactam diretamente no giro de caixa do empreendimento, porque representam um volume muito alto do que entra na padaria, como o pão francês, por exemplo.

Com esses fornos conseguimos suprir essa demanda, que é muito alta e pode até comprometer a produção de outros itens, prejudicando a variedade de produtos nas vitrines. Isso é péssimo aos olhos do consumidor que, muitas vezes, deseja tanto o produto de menor custo, mas de primeira necessidade, quanto outros de maior custo, mas com qualidade premium e diferenciais que o apetecem também.

Os fornos turbo, atualmente, contam com sistema de parada da turbina, que permite que produtos finos de confeitaria, bolos e mesmo os pães especiais possam ser feitos com excelente qualidade.

2. Forno de lastro

Como a padaria vem se diversificando com produtos de maior valor agregado, como os pães de fermentação natural e longa fermentação, alta hidratação e perfil europeu, os fornos de lastro são uma necessidade básica, mesmo que se comece com uma única câmara.

Esses itens necessitam de texturas e coloração diferentes entre suas partes superior e inferior, casca mais grossa e acabamento mais próximo do rústico. Além disso, os lastros são perfeitos para a confeitaria fina, pois permitem o controle individualizado da temperatura de sua parte superior e inferior, permitindo maior customização dos produtos.

Os fornos lastro dão características únicas e rústicas aos produtos. Aumentam muito o ticket médio do cliente e a lucratividade e rentabilidade do negócio, porque geram diferencial no acabamento e na qualidade.

Mas nada impede que tanto o lastro quanto o turbo façam produtos uns dos outros. Em geral, nas padarias, quanto mais fornos tiver melhor, porque há momentos em que a loja vende muito rápido e ambos podem entrar em ação simultaneamente.

3. Forno vitrine

Já os chamados fornos vitrine são aqueles fornos menores e compactos, ideais para a frente de loja. São utilizados como chamariz de clientes, pois os produtos são assados durante todo o expediente, sempre quentinhos, em quantidades menores e maior variedade, e o aroma que fica na loja ajuda a abrir o apetite, estimulando o aumento do consumo.

Com esses fornos é mais fácil fazer jus à propaganda “pão quentinho a toda hora”, já que nem sempre a produção consegue suprir a demanda e a diversidade exigidas.

Os fornos vitrine entram tanto como complementares quanto como atrativos de clientes, também atendendo à variedade, já que se pode fazer menores quantidades de produtos, ajudando a não faltar nada, sempre tudo fresco.

4. Speed Oven

Os fornos Speed Ovens são completamente diferentes dos aparelhos domésticos, porque além de possuir a fonte de calor por resistência que fornos normais possuem, eles possuem também o ar quente e, em alguns modelos, até a presença de grandes potências de micro-ondas.

São utilizados para aquecer e finalizar produtos como salgados, sanduíches e até pratos na frente da loja, atendendo os clientes tanto do balcão quanto do delivery com muita velocidade. Os alimentos ficam realmente quentes em seu interior (sem o problema de manter alguma parte ainda fria) e têm acabamento bem dourado e gratinado, substituindo as estufas quentes (que não mantêm a qualidade, nem temperatura do produto ) e o trabalhoso processo de fazer sanduíches na chapa ou montar pratos com pequenas refeições.

Os fornos Speed Oven são exclusivos para o atendimento da cafeteria e lanchonete da padaria. Quem já foi na padaria e esperou um bom tempo por um simples pão na chapa, que nada mais é do que um pão francês com manteiga tostado? Pois é, com os speed ovens isso pode ser feito em apenas 15 segundos e com acabamento muito melhor.

Em vez de o atendente demorar oito minutos para fazer um misto quente, que nada mais é do que um pão de forma com presunto e muçarela, nesses fornos esse simples sanduíche fica perfeito e tostado em 40 segundos. Viu a diferença?

5. Fornos Miniconv

Os fornos menores de convecção, como o Miniconv Prática, podem ser utilizados simultaneamente com os demais para produção de pães de queijo a todo momento, que são sempre muito bem-vindos e vendem demais quando quentes. Servem também para assar salgados e outros produtos menores na cafeteria, atendendo os clientes com produtos no ápice de sua qualidade.

Assim, podemos imaginar todo o mecanismo da padaria funcionando, atendendo vários segmentos ao mesmo tempo, com produtos muito diferentes entre si. Muitas padarias gastam verdadeiras fortunas com questões visuais e, na hora de investir em produtividade e equipamento, isso não é visto. Por isso é importante conhecer bem as demandas de uma padaria para colocar “dinheiro onde dá dinheiro”, de fato.

Por que produtividade e qualidade precisam estar alinhados?

Como você pôde perceber, é importante pensar tanto em produtividade quanto em qualidade. O forno deve produzir bastante e entregar a qualidade necessária. Se temos só a qualidade que eu preciso, mas não temos produção, o forno não atende enquanto empreendimento com fins lucrativos. E se temos um forno que produz, mas não dá qualidade, então temos um problema também.

É importante pensar nos fornos como uma caixa de ferramentas. Ninguém tem apenas uma única chave de fenda para tudo. É comum se ter uma de fenda e uma Philips, pelo menos, pois se muda o parafuso eu consigo atender. Assim é com os fornos, eles são ferramentas, e se temos mais e mais apropriadas, conseguimos fazer mais coisas.

Viu só quantos tipos de fornos de padaria existem e como cada um deles tem uma função específica? Otimize a produção da sua padaria fazendo o uso correto dos diversos modelos.

Gostou do conteúdo? Entre em contato conosco e veja as melhores opções de fornos para o seu estabelecimento.